5 dicas para viajar de graça de avião (sim, é possível!)

Viajar de graça de avião (ou pelo menos pagando muito mais barato pelas passagens) é algo bem mais simples do que o imaginado, acessível para todos e que está longe de ser um mito. Para tanto, é preciso ter atenção, ficar de olho em alguns quesitos e não ser muito seletivo no momento de escolher os voos e as conexões que serão feitas.

1. Overbooking

Não é incomum que as companhias aéreas vendam mais passagens do que o número de assentos disponíveis no avião, já que elas não querem sair no prejuízo. Entre 10% e 20% dos assentos dos voos normalmente ficam vagos, por isso ocorrem essas vendas extras. Embora isso não seja algo regulamentado no Brasil, é algo que ocorre o tempo todo, e você pode se beneficiar com essa situação.

Primeiro, procure marcar os seus voos à tarde nos domingos e pela manhã em dias de semana – de preferência nos horários mais cheios e que costumam lotar. Compre com antecedência para não pagar caro pelas passagens nesses horários mais cheios. Se houver overbooking, voluntarie-se para voar no próximo voo se eles o recompensarem com um voucher para você usar no futuro.

Quase sempre, o voucher é concedido, e você poderá voar de graça em outro momento. As despesas com hotel e alimentação são pagas pela companhia devido ao overbooking, então não há necessidade de se preocupar. É claro, o único empecilho aqui é que você não pode ter pressa para chegar ao seu destino. Também há a opção de ser recompensado com dinheiro, se preferir, e não com um voucher, também liberando mais espaço na aeronave lotada.

Observação: sempre fique atento às condições do voucher conferido e ao voo transferido, pois os benefícios variam conforme a companhia.

2. Milhas

Sempre faça inscrição no programa de milhas da companhia e de seus parceiros, já que o cadastro pode até ajudá-lo a obter um upgrade para a primeira classe quando possível.

Você também pode ganhar milhas de outros modos, como ao comprar um produto no site do programa ou ao adquirir passagens com o dobro de qualificação de milhas, por isso fique de olhos nos e-mails promocionais desses programas.

3. Descontos através de parentesco/amizade com tripulantes

Essa dica é um tanto mais restrita para a maioria das pessoas, porém deve ser levada em consideração. Todos os tripulantes têm alguns benefícios, e podem dar passagens gratuitas e conceder descontos exclusivos para pessoas indicadas.

4. Voos gratuitos da Força Aérea

Talvez esse seja o ponto que as pessoas mais desconheçam. É algo até surpreendente: todo cidadão brasileiro tem o direito de voar gratuitamente nos aviões da Força Aérea – e não é preciso ser autoridade política nem militar para aproveitar esse privilégio.

É claro que as opções de viagem são mais restritas e você não pode fazer muitas demandas quanto ao horário, mas se o destino desejado estiver na lista da FAB e houver assentos disponíveis, você pode voar junto com eles, só se programar.

5. Encomendas de produtos no exterior

Você pode trazer encomendas para os seus amigos, basta se planejar e avisar todo mundo, preparar o espaço na mala. O segredo é trazer produtos fáceis, que você possa revender depois e que não corram risco de serem taxados na alfândega.

Por exemplo, não indicamos que você compre notebooks para vender no Brasil, já que eles têm muitas chances de serem taxados quando chegarem ao país. Por outro lado, você pode comprar um iPhone, um Apple Watch e até lentes de câmeras, entre muitos outros itens que são mais baratos no exterior e que são fáceis de trazer na mala.

Deixe um comentário